Categorias: Polícia

PM acaba com a farra das drogas em “boca” de Barcarena

Uma boca de entorpecentes que funcionava a todo vapor, atendendo todos os tipos de usuários de drogas, fornecendo maconha, pasta-base e cocaína, foi estourada por agentes do 14º Batalhão da Polícia Militar, de Barcarena, na região nordeste do Estado, neste sábado (18), durante a operação “Barcarena Segura”.

Segundo o comando do 14º BPM, a ação tem objetivo de reforçar as ações contra o tráfico de drogas, porte ilegal de armas de fogo, roubos e furtos de veículos, além de verificar denúncias anônimas realizada por moradores do município.

Logo no primeiro dia da ação, uma grande quantidade de drogas foi apreendida e um homem, que era procurado por homicídio foi preso, junto com um comparsa. As ações se concentram em áreas identificadas pelo setor de inteligência do 14º BPM como sendo de maior incidência de atos criminosos em zonas urbanas, rurais e ribeirinhas do município.

Ao mesmo tempo que as equipes reforçam as operações “Barreiras”, “Saturação”, “Bloqueio e Incursão”, os agentes garantem que todas as denúncias repassadas para a unidade sejam verificadas de forma rápida e eficiente.

De acordo com o comando local, uma dessas denúncias anônimas apontou que uma casa na região do Rio Itapuã, estava sendo utilizada como ponto para a venda de entorpecentes. Os militares se deslocaram pelo rio, enquanto outros agentes ficaram na cabeceira do rio para evitar a fuga dos suspeitos.

Dois homens, que estavam no local foram abordados e com eles foram encontrados 364 papelotes de entorpecentes, sendo 212 papelotes de pasta-base de cocaína, 78 de cocaína, 74 papelotes de maconha e uma quantia de R$ 125. Um dos presos com as drogas também é acusado de ser o autor do homicídio de um cadeirante, ocorrido na ilha Trambioca.

“Hoje lançamos a operação Barcarena Segura, que vai reforçar o policiamento no município, e, principalmente dar uma resposta mais rápida e eficiente para o grande número de denúncias anônimas que o nosso batalhão tem recebido. Queremos retribuir a confiança que as pessoas têm depositado na corporação e pedir que continuem denunciando qualquer crime que tenham conhecimento, pois, a partir de hoje, vamos reforçar as equipes para verificar as informações”, explicou a major Simone Chagas, comandante do 14º BPM.

A Polícia Militar ressalta que todo cidadão pode acionar as unidades da corporação, por meio do Centro Integrado de Operações (Ciop), no número 190. Caso o denunciante não queira se identificar, pode optar pelo Disque-Denúncia (181). Todas as ocorrências repassadas pelo centro são devidamente verificadas.

Paulo Jordão

Repórter investigativo

Deixe um comentário